Rádio Tupancy 87,5 FM

5136873240

Gauchão 2021

Grêmio vira sobre o Inter, vence por 2 a 1 e larga em vantagem na final do Gauchão.

No jogo de volta, na Arena, Tricolor será campeão com empate; Colorado precisa vencer por dois gols de diferença para conquistar a taça nos 90 minutos

Grêmio vira sobre o Inter, vence por 2 a 1 e larga em vantagem na final do Gauchão.
Felix Zucco/ Agencia RBS
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

O primeiro Gre-Nal da final do Gauchão 2021 terminou com vitória do Grêmio, de virada, por 2 a 1, na tarde deste domingo (16), no Beira-Rio. Em jogo disputado palmo a palmo e bastante nervoso, os centroavantes balançaram as redes. 

Thiago Galhardo abriu o placar para o Inter, na etapa inicial, enquanto Diego Souza igualou no começo do segundo tempo. Nos minutos finais, o garoto Ricardinho, que tinha acabado de entrar, marcou de cabeça o gol que deixou o Tricolor a um empate do tetra.

As principais atrações das escalações do Gre-Nal 431 estiveram no meio-campo. No Inter, Miguel Ángel Ramírez surpreendeu com Nonato como titular ao lado de Dourado e Edenilson. No Grêmio, o estreante em clássicos Tiago Nunes definiu Lucas Silva como substituto do lesionado Thiago Santos e apostou na experiência de Maicon deixando Darlan no banco de reservas. Antes de a bola rolar, Ramírez explicou a opção por Nonato.

— No plano de jogo que queremos, ele (Nonato), pelo entendimento da ocupação dos espaços, é o melhor para atuar — justificou.

Já Tiago Nunes tratou de rechaçar qualquer favoritismo pelo histórico positivo recente do Grêmio em clássicos.

— Sabemos que números prévios não entram em jogo. A história será contada agora. Precisamos ter respeito ao Inter, mas temos atletas com qualidade e estamos confiantes para fazer um grande jogo — afirmou.

O Gre-Nal 431, como tantos outros da história, foi um clássico marcado por tensão desde o começo. Eram muitas as reclamações a cada a disputa de bola. A primeira chance de gol foi colorada logo aos 5 minutos. Após um passe de Nonato, Thiago Galhardo, que estava em impedimento, parou e confundiu Geromel. 

O próprio Nonato apareceu para ficar com a bola e invadir a área caindo na disputa com Brenno. O meia do Inter até se levantou e tentou a conclusão, mas o lance gerou reclamação de colorados querendo pênalti. A resposta dos gremistas foi de pedido de impedimento, o que gerou o primeiro bolo de jogadores ao redor do árbitro Anderson Daronco. 

Aos 13, mais um lance gerou discussão. Após entrada de Moisés, Luiz Fernando sentiu dores na perna esquerda e foi substituído. Daronco marcou a falta, mas não deu cartão para o jogador colorado. Sem Luiz Fernando, Tiago Nunes apostou no garoto Léo Pereira.

A partida, que era tensa, tinha uma diferença de estratégias bem clara. A do Inter era propor a partir da troca de passes enquanto o Grêmio fazia marcação que impedia a progressão dos jogadores vermelhos. Sem espaço para chegar tocando, Víctor Cuesta achou a solução em uma bola longa.

Aos 26, o zagueiro colorado deu um lançamento milimétrico para Edenilson, que recebeu às costas de Ruan, deu um toque por cima de Brenno e, antes que a bola atravessasse a linha, Galhardo empurrou para o fundo das redes para abrir o placar: 1 a 0.

Quando fez o gol, a posse de bola do Inter beirava os 70%. Em desvantagem, o Grêmio adotou postura ofensiva e começou a levar perigo com Ferreira. Aos 30, o camisa 11 teve o primeiro sucesso individual e chutou por cima.

Quatro minutos depois, Ferreira cruzou da esquerda, Cuesta furou e faltou o faro de artilheiro para Matheus Henrique. O volante gremista acabou surpreendido pela falha do argentino e também deixou a bola passar na área colorada.

As paradas do jogo em razão de muitas reclamações dos dois lados levaram Daronco a dar seis minutos de acréscimo no primeiro tempo. No quinto deles, o Grêmio teve sua grande chance para o empate. 

Após uma bola longa de Diogo Barbosa, Diego Souza ganhou de Cuesta e Matheus Henrique, avançando livre até a área colorada. O camisa 7, no entanto, parou em Marcelo Lomba, que fechou o ângulo e faz a defesa salvadora para manter o Inter em vantagem para o intervalo.

Inter e Grêmio voltaram sem mudanças para o segundo tempo, que seguiu tenso. Aos 3 minutos, Tiago Nunes levou amarelo de Daronco por reclamação. O Tricolor voltou melhor do vestiário e passou a pressionar. O empate só não saiu as quatro porque Moisés apareceu quase em cima da linha para evitar o gol com bola desviada em Palacios após cruzamento de Diogo Barbosa.

O Inter até teve contra-ataque puxado por Nonato, que Palacios chutou acertando a rede pelo lado de fora, mas era do Grêmio o domínio do segundo tempo. Tendo vantagem, principalmente, pela esquerda com as subidas de Diogo Barbosa, o Tricolor martelou até chegar ao empate.

Aos 12, Diego Souza subiu entre Zé Gabriel e Cuesta em falta batida por Lucas Silva e cabeceou deixando Marcelo Lomba sem reação para empatar o Gre-Nal: 1 a 1.

Ramírez, que já havia chamado Yuri Alberto antes do gol do Grêmio, mandou o centroavante a campo no lugar de um apagado Palacios. Tiago Nunes mexeu logo em seguida: Darlan por Maicon. Aos 23, mais duas trocas no Inter. Os garotos Caio Vidal e Praxedes entraram nas vagas de Thiago Galhardo e Maurício. 

As mexidas ajudaram o Inter a reequilibrar o clássico. O Grêmio recuou um pouco sua marcação e passou a ter o contra-ataque como arma. O zagueiro Ruan, em uma arrancada, levou perigo aos 30. A resposta colorada veio em chute de Caio Vidal, que Brenno salvou com o pé direito.

Tiago Nunes mexeu mais duas vezes com Fernando Henrique e Ricardinho nos lugares de Diego Souza e Lucas Silva, que deixaram o campo exaustos. Ramírez fez as últimas trocas com Lucas Ribeiro e Marcos Guilherme por Zé Gabriel e Nonato.

Como havia acontecido no Gre-Nal da fase classificatória, um garoto saído do banco decidiu para o Grêmio. Aos 42 minutos, Ricardinho ganhou de Lucas Ribeiro em cruzamento de Léo Pereira e testou para vencer Lomba e virar o Gre-Nal: 2 a 1.

O Inter ainda teve uma grande chance para o empate nos acréscimos. Aos 48, Caio Vidal chutou cruzado e Marcos Guilherme, já com Brenno batido, não conseguiu finalizar de forma correta e a bola bateu no travessão. O Gre-Nal 431 foi mesmo de vitória do Grêmio, que agora tem oito clássicos sem derrota pelo Gauchão e precisará apenas de um empate na Arena para conquistar o tetra.

FONTE/CRÉDITOS: Cristiano Munari/ GauchaZH
Comentários:

Veja também

Envie sua mensagem, estaremos respondendo assim que possível ; )