Rádio Tupancy 87,5 FM

5136873240

Litoral

Réveillon termina com 56 salvamentos pelos guarda-vidas e 3,9 mil lesões por água-viva nas praias gaúchas

Dados contabilizados abrangem os litorais norte e sul do Estado

Réveillon termina com 56 salvamentos pelos guarda-vidas e 3,9 mil lesões por água-viva nas praias gaúchas
Jefferson Botega / Agencia RBS
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

No primeiro verão após leve melhora da pandemia, as praias gaúchas receberam grande público para o réveillon. O tempo bom dos últimos dias colaborou para levar muitos veranistas à beira-mar, o que significou mais trabalho para os guarda-vidas: entre sexta-feira (31) e domingo (2), foram realizados 56 salvamentos e 26.277 prevenções — orientações a banhistas para que saiam de locais perigosos.

O balanço da Operação Verão inclui o Litoral Norte e o Litoral Sul. O dia que registrou o maior número de salvamentos e de prevenções foi o sábado, primeiro dia do ano (confira a tabela abaixo). Desde o início da ação, não foram registrados óbitos em águas monitoradas.

— Tivemos um saldo bastante positivo nesses dias de réveillon. Nesta virada do ano, não tivemos registro de óbitos em áreas cobertas pelo serviço de guarda-vidas, sendo que as praias tiveram recorde de público, com milhares de pessoas. Nos deixa muito satisfeitos com relação aos resultados e à colaboração da população, que atendeu ao nosso chamamento e adotou um comportamento moderado — diz o chefe de operações do Corpo de Bombeiros, tenente-coronel Isandre Antunes.

No mesmo período, 208 crianças foram encontradas pelos guarda-vidas após se perderem dos responsáveis na beira da praia. Quem entrou no mar precisou ainda se deparar com um problema recorrente: as águas-vivas. Entre sexta-feira e domingo, foram registradas 3.924 lesões, sendo 2.399 no primeiro dia do ano.

— Quando mais gente dentro d'água, mais pessoas são atingidas por água-viva. A primeira orientação é para que  saiam da água. Os guarda-vidas colocam vinagre e, conforme a dor e extensão, orientam o banhista a ir a um posto de atendimento médico. Também colocamos a bandeira roxa na areia, naquele local, para que outras pessoas saibam que há a presença de água-viva e não se lesionem.

Balanço da 5a Operação Verão – 2021/2022

  • 31/12: 12 salvamentos; 8.458 prevenções; 55 pessoas encontradas; 1.097 lesões por água viva; zero óbito
  • 1º/1: 25 salvamentos; 10.805 prevenções; 132 pessoas encontradas; 2.399 lesões por água viva; zero óbito
  • 2/1: 19 salvamentos; 7.014 prevenções; 21 pessoas encontradas; 428 lesões por água viva; zero óbito
  • Total: 56 salvamentos; 26.277 prevenções; 208 pessoas encontradas; 3.924 lesões por água viva; zero óbito
FONTE/CRÉDITOS: BIBIANA DIHL / GZH
Comentários:

Veja também

Envie sua mensagem, estaremos respondendo assim que possível ; )